Com rabecão do DPT quebrado, corpos em Alagoinhas estão sendo removidos com carros de funerárias

08 de novembro de 2018, 19:04

Os corpos das vítimas fatais na cidade de Alagoinhas, no interior da Bahia, estão sendo removidos e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) através de carros particulares. O motivo é que a viatura oficial do Departamento de Polícia Técnica (DPT), conhecido como ‘Rabecão’, está quebrado há quatro meses.

Segundo informações divulgadas pelo site Luciano Reis Notícias, o departamento atende em torno de 28 municípios vizinhos e com isso estão alugados veículos de funerárias da cidade para o transporte dos corpos. De acordo com a publicação, o veículo oficial precisa de reparo no motor, que custa em torno de R$ 25 mil.

Ao site, um funcionário do IML, que não quis se identificar, afirmou que algumas ocorrências também estão sendo atendidas com a viatura de Santo Amaro. “Como a gente atende em 28 cidades, e o carro roda muito por estradas secundárias, o motor não resistiu. Estamos aguardando a situação ser resolvida. As vezes estamos sendo socorridos com um rabecão emprestado do município de Santo Amaro. Mas enquanto isso a gente pede auxílio das funerárias, com a presença de um perito que se desloca para o local. O processo de remoção é o mesmo, só muda o carro”, contou.

Bocão

DIVULGUE A NOTÍCIA

FACEBOOK

INSTAGRAM